Um hobby para aproveitar o ócio criativo

Se até minifiguras têm hobbies, por que não você?

A palavra hobby, de origem inglesa e que traduzida para o português e outras línguas latinas significa passatempo, vem sendo praticada por gerações e tem ganhado força em vários países do mundo. O fato das pessoas buscarem uma atividade alternativa em suas horas de lazer faz com que a definição dessa palavra alcance um significado muito mais abrangente nos dias de hoje.

Se até minifiguras têm hobbies, por que não você?
Se até minifiguras têm hobbies, por que não você?

 

Vários são os tipos de hobby e podemos citar alguns que se aproximam bastante da realidade cotidiana das pessoas. A leitura de um livro é tida como uma das ferramentas mais poderosas no desenvolvimento do indivíduo. Leitores ávidos mergulhados em suas bibliotecas, onde os livros muitas vezes são acarinhados quase como filhos, torna essa prática uma verdadeira viagem pelo mundo da imaginação literária proporcionando um enriquecimento cultural indiscutível.

A Biblioteca LEGO, de Joe Hardenbrook: dois hobbies em um
A Biblioteca LEGO, de Joe Hardenbrook: dois hobbies em um

A prática da arte através da pintura, escultura ou trabalhos manuais também é tida como um excelente hobby para os mais variados públicos e também pode ser considerada um divisor de águas na vida do ser humano. As possibilidades oferecidas pela atividade são infinitas e podem levar a quem pratica novos caminhos, inclusive profissionais. A arte como um hobby é capaz de se tornar um canal para as pessoas expressarem seus sentimentos de forma inusitada.

Outra forma de aprimorar o olhar do indivíduo e ao mesmo tempo enriquecer os momentos de lazer é a fotografia. Sua prática está naturalmente ligada a diversos hobbies por ser uma ferramenta poderosa que evidencia as produções de arte.

Também não podemos deixar de mencionar o videogame e os jogos de computador, hobbies relativamente modernos e bastante comuns entre jovens e adultos. Uma vez bem compartilhados, com bom conteúdo e na medida de tempo certo podem tornar as horas livres em grandes momentos de diversão.

Um videogame feito de LEGO, por Chris McVeigh
Um videogame feito de LEGO, por Chris McVeigh

Não importa o tipo. O fato em questão é que a ocupação do tempo livre passou a ter mais peso em um mundo onde as rotinas de trabalho são mais estressantes do que no passado e um hobby pode ajudar as pessoas em vários sentidos. Sua capacidade natural de afastar pensamentos e comportamentos negativos, inclusive, traz benefícios.

Segundo uma pesquisa realizada com um grupo de profissionais de diversas áreas nos Estados Unidos, divulgada recentemente pela Revista Info, atividades fora do trabalho podem aumentar o desempenho dos profissionais durante o expediente. O estudo comprovou que quem tinha por hábito a prática de algum um hobby de forma regular apresentou um desempenho de 15% a 30% maior do que quem não fazia absolutamente nada no tempo livre.

Diante dessa discussão, também podemos citar um dos mais importantes intelectuais da atualidade, o sociólogo italiano Domenico De Masi – entrevistado recentemente pela Globo News. Em seus estudos está um dos seus principais pensamentos, o ócio criativo, termo entendido como a transformação das nossas horas vagas, do nosso tempo livre, não ocupado por nenhuma atividade que desenvolva o ser humano em diferentes aspectos, em algo que sirva de fonte de bem estar e criatividade, que produza benefícios para nós mesmos e para os outros e é exatamente nesse ponto que qualquer hobby, especialmente o LEGO, se encaixa.

Em 2007, sede do Google já tinha LEGO para os funcionários relaxarem
Em 2007, sede do Google já tinha LEGO para os funcionários relaxarem

A prática do LEGO como hobby é capaz de proporcionar vários benefícios a quem usufrui de todo o potencial dos blocos de montar. Se o analisarmos sob a ótica de Domenico de Masi perceberemos que aquele tempo livre, que na teoria não seria utilizado para nada, o chamado ócio, que muitas vezes pode até mesmo nem ser capaz de proporcionar descanso as pessoas, tamanho o desgaste físico e mental das rotinas de trabalho, pode fazer com que o nosso tempo livre passe a ter mais qualidade. O aproveitamento do tempo para práticas criativas que desenvolvam as aptidões individuais faz do LEGO uma ferramenta poderosa capaz de dar outro significado ao ócio. É um hobby naturalmente inspirador e versátil.

Entre os muitos benefícios proporcionados pelo LEGO destacamos o poder que o brinquedo tem de unir laços familiares e fortalecer valores. O tempo disponível entre pais e filhos é mais bem aproveitado quando o tempo gasto para o contato, a conversa, as brincadeiras e a educação da criança tem mais qualidade. O lado lúdico do brinquedo é uma das maiores justificativas de sua aquisição. Mesmo adultos, os fãs do hobby, os chamados AFOLs, encontram no LEGO canal aberto para o aumento da qualidade do seu tempo livre, literalmente transformando o ócio em algo criativo. Basta repararmos as criações e adaptações feitas por eles utilizando os famosos blocos de montar em exposições mundo afora.

No filme LEGO, Finn descobre que pode compartilhar o hobby com seu filho
No filme LEGO, Finn descobre que pode compartilhar o hobby com seu filho

Um exemplo recente disso pode ser visto nas cenas finais do filme “The LEGO Movie”, onde pai e filho descobrem que podem e devem compartilhar criações e brincadeiras sem restrições de montagem, sem limites, sem regras, sem manuais a seguir, lembramos que a quantidade de horas que o pai passou montando a sua cidade LEGO no porão de sua casa e o valor do tempo livre para esse pai é algo incalculável, assim como os benefícios ao dividir esses momentos com o filho.

Portanto sobram argumentos em prol desse saudável hobby e várias são as formas de aproveitarmos melhor o nosso tempo através do LEGO. Convide seus familiares, amigos e filhos a essa reflexão, faça parte da família LUG Brasil e contribua para a disseminação de boas ações pelo país. Junte-se a nós!