Autor Tópico: BIONICLE 2015  (Lida 12012 vezes)

28 de Outubro de 2014 - 23:40:17 pm
Resposta #30

~Ian

  • *
  • Information
  • System
  • Membro LUG Brasil
  • Mensagens: 1.742
  • Belém - PA
    • facebook-ianbarreto00
    • flickr-ianbarreto
    • mocpages-7957
    • brickshelf-IPB
    • brickset-Ian-b
    • twitter-IanB93
    • Deviantart
Também gostei bastante dos sets. Mesmo o Pohatu sendo o mais simples, ficou bem construído. Tahu e Kopaka são must have.
Afastado sim, mas jamais numa Dark Age!

02 de Novembro de 2014 - 00:59:19 am
Resposta #31

Guiler

  • *
  • Information
  • Legoland
  • Membro LUG Brasil
  • Mensagens: 775
  • ? ? ?
    • brickshelf-Guiler717
    • Minha galeria no deviantArt
Pra ser sincero, não gostei desse "retorno". Pra mim isso é Hero Factory com outra roupagem e nada mais. Tudo bem que visualmente alguns sets como o 70785 Pohatu e o 70789 Onua são bem interessantes (o 70784 Lewa, pra mim, ficou horrível. A Miru, que sempre foi a minha Kanohi favorita, foi bastante descaracterizada, nem tem mais aquele "bico"), e por terem algum sistema de engrenagens são bem mais interessantes do que o que se tinha desde 2011 (o "novo sistema de construção baseado em balljoints"), mas basta ver o preço e número de peças pra perceber que são uma facada. A diferença entre "sets pequenos" (Matorans, Rahaga, etc.) e "médios" (Toa, Rahkshi, Piraka, etc.) já estava nebulosa pelo menos desde 2008 com o lançamento dos Av-Matoran pelo mesmo preço que os Throwbots/Slizers e Roboriders, no ano seguinte com o lançamento dos Agori pelo preço dos Toa de 2001 e finalmente em 2010 com os Stars pelo mesmo preço que os Toa Nuva, Bohrok e Toa Metru, mas agora, o preço desses conjuntos está alto demais, e pra mim injustificável.

Pra se ter ideia, o Pohatu (que ainda acho o mais bem resolvido, apesar de ser o mais simples desses aí), Lewa e Gali têm o mesmo preço que o 8556 Boxor e 8935 Nocturn na época de seus lançamentos. E os outros três, então, esse 70787 Tahu é o conjunto de figura de ação da Lego vendido por 20 dólares com a pior relação de preço por peça, são 89 peças por 20 dólares, quando há dez anos tinha, por exemplo, a 8761 Roodaka com 233 peças, ou seja, mais de 100 peças de diferença. E se isso for "por causa da inflação", tem exemplos mais recentes como o 8991 Tuma, de seis anos atrás (um dos últimos Bionice lançados por esse preço), que pode estar longe de ser um set ideal ou o mais bem resolvido visualmente, mas tinha exatamente 99 peças a mais que esse Tahu. É claro, não é essa relação de preço por peça que faz alguém comprar esses sets, e sim o valor emocional, mas essa relação pode sim fazer alguém não comprar. Eu até entendo o quão positivo é ver esses sets tentando se parecer com os Toa de 2001, mas nessas horas prefiro confiar na minha memória em relação aos preços pra não comprar qualquer coisa por aí com o nome BIONICLE estampado só "porque é BIONICLE".

E também, nunca curti essas armaduras lisas de Hero Factory. Quando BIONICLE partiu para figuras mais articuladas, se não em 2004 com os Toa Metru em 2006 com os Piraka, um dos diferenciais era o detalhe de cada peça (isso fica mais ressaltado nos Glatorian e nos Legends. Naquela época,o potencial de detalhamento estava dando bons resultados, daí BIONICLE simplesmente morreu) e essas daí são nada características, sem dizer que o mesmo problema que era criticado desde 2008, de só ter algumas peças de estrutura na cor cinza ou preta (ou senão, nos tempos de HF prata ou "gunmetal") não foi superado. E outra coisa são aquelas peças de armadura do torso com uns detalhes impressos (e a cara do 70790 Lord of Skull Spiders, então... Isso tinha ficado com os Roboriders, em 2000, e foi voltar só na linha de 2014 de Hero Factory), BIONICLE existia meio que pra superar essas coisas, pra ter peças mais características (por isso que uma linha, apesar de ter seis sets clones, era estrutural e funcionalmente diferente em relação á outra. Com os Piraka e depois os Inika, isso mudou, largando a funcionalidade em prol de mais articulações, mantendo a construção homogenizada em prol de variações no design aditivo de cada figura - com raras exceções, como alguns Barraki como o 8921 Pridak, 8919 Mantax, 8916 Takadox ou 8920 Ehlek, e a 8987 Kiina de 2012) e não pra existir como um padrão de construção igual no qual o que muda em cada figura é somente a máscara ou a disposição de uma ou outra peça, porque nesses novos as armaduras são as mesmas, e nem possuem detalhes característicos. Em alguns casos, como o Pohatu e Gali, ainda estão cheios de elementos pratas que não beneficiam a caracterização elementar de cada personagem.

Em relação á história, penso que a história BIONICLE morreu pelo menos desde 2005. Essa história pode ser um reboot, que eu realmente não vejo muita diferença, mas vejo na forma que essa vai ser veiculada ou promocionada. Esse desenho animado me desanimou, na verdade, tendo em vista que temas como Ninjago e Chima tem animações CGI com vários episódios, e BIONICLE vai ter um desenho visualmente bem mais juniorizado, até infiel em relação aos sets. Se essa história é realmente focada "no desenvolvimento de personagens", como a Lego gosta de mostrar (se bem que se isso for uma desonestidade não estaria espantado e nem seria a primeira. Michael McNally, Diretor Sênior das relações de marca da Lego, disse ao Brickjournal que "Estamos entusiasmados em anunciar o relançamento da franquia LEGO BIONICLE, que foi uma das nossas mais populares franquias e nossa primeira linha de ‘constração’, ou linha de figuras de ação construtíveis" se esquecendo ou simplesmente ignorando os Slizers/Throwbots de 1999. Ou será que ele não sabe mesmo? Esse próprio termo, "constraction", não existia antes de 2010, e além de ser erroneamente usado em bases de dados não oficiais, aparentemente está sendo usada nas consultas e bases de dados oficiais. É como se Throwbots fosse incomparável com BIONICLE por ser parte da linha TECHNIC, e isso pra mim é deixar espaço pra afirmar que BIONICLE não tem nada a ver com TECHNIC (painéis, eixos liftarms), mas com "balljoints". E isso estou cansado de ouvir desde 2006, quando apesar dos designers de BIONICLE afirmarem isso em entrevistas, ainda tinha uns conjuntos como o 8943 pra desmentir. Agora tem o que? Voltaram a usar engrenagens e ainda por cima possuem articulação, ótimo, mas a custo de reduzir o número de peças monstruosamente e descaracterizar os próprios conjuntos com um sistema pronto de construção e de identidade visual), é meio triste ver que umas linhas como Chima, com um minimo de desenvolvimento de personagens, apresenta uma forma mais bem trabalhada e até fiel de animação. Mas nesse quesito, o jeito é esperar pra ver (ou não ver).

No mais, é isso, BIONICLE não passa de qualquer coisa que a Lego decidir que seja.

02 de Novembro de 2014 - 09:43:45 am
Resposta #32

Ian S S

  • *
  • Information
  • Estou me adaptando
  • Mensagens: 15
Pra ser sincero, não gostei desse "retorno". Pra mim isso é Hero Factory com outra roupagem e nada mais. Tudo bem que visualmente alguns sets como o 70785 Pohatu e o 70789 Onua são bem interessantes (o 70784 Lewa, pra mim, ficou horrível. A Miru, que sempre foi a minha Kanohi favorita, foi bastante descaracterizada, nem tem mais aquele "bico"), e por terem algum sistema de engrenagens são bem mais interessantes do que o que se tinha desde 2011 (o "novo sistema de construção baseado em balljoints"), mas basta ver o preço e número de peças pra perceber que são uma facada. A diferença entre "sets pequenos" (Matorans, Rahaga, etc.) e "médios" (Toa, Rahkshi, Piraka, etc.) já estava nebulosa pelo menos desde 2008 com o lançamento dos Av-Matoran pelo mesmo preço que os Throwbots/Slizers e Roboriders, no ano seguinte com o lançamento dos Agori pelo preço dos Toa de 2001 e finalmente em 2010 com os Stars pelo mesmo preço que os Toa Nuva, Bohrok e Toa Metru, mas agora, o preço desses conjuntos está alto demais, e pra mim injustificável.

Pra se ter ideia, o Pohatu (que ainda acho o mais bem resolvido, apesar de ser o mais simples desses aí), Lewa e Gali têm o mesmo preço que o 8556 Boxor e 8935 Nocturn na época de seus lançamentos. E os outros três, então, esse 70787 Tahu é o conjunto de figura de ação da Lego vendido por 20 dólares com a pior relação de preço por peça, são 89 peças por 20 dólares, quando há dez anos tinha, por exemplo, a 8761 Roodaka com 233 peças, ou seja, mais de 100 peças de diferença. E se isso for "por causa da inflação", tem exemplos mais recentes como o 8991 Tuma, de seis anos atrás (um dos últimos Bionice lançados por esse preço), que pode estar longe de ser um set ideal ou o mais bem resolvido visualmente, mas tinha exatamente 99 peças a mais que esse Tahu. É claro, não é essa relação de preço por peça que faz alguém comprar esses sets, e sim o valor emocional, mas essa relação pode sim fazer alguém não comprar. Eu até entendo o quão positivo é ver esses sets tentando se parecer com os Toa de 2001, mas nessas horas prefiro confiar na minha memória em relação aos preços pra não comprar qualquer coisa por aí com o nome BIONICLE estampado só "porque é BIONICLE".

E também, nunca curti essas armaduras lisas de Hero Factory. Quando BIONICLE partiu para figuras mais articuladas, se não em 2004 com os Toa Metru em 2006 com os Piraka, um dos diferenciais era o detalhe de cada peça (isso fica mais ressaltado nos Glatorian e nos Legends. Naquela época,o potencial de detalhamento estava dando bons resultados, daí BIONICLE simplesmente morreu) e essas daí são nada características, sem dizer que o mesmo problema que era criticado desde 2008, de só ter algumas peças de estrutura na cor cinza ou preta (ou senão, nos tempos de HF prata ou "gunmetal") não foi superado. E outra coisa são aquelas peças de armadura do torso com uns detalhes impressos (e a cara do 70790 Lord of Skull Spiders, então... Isso tinha ficado com os Roboriders, em 2000, e foi voltar só na linha de 2014 de Hero Factory), BIONICLE existia meio que pra superar essas coisas, pra ter peças mais características (por isso que uma linha, apesar de ter seis sets clones, era estrutural e funcionalmente diferente em relação á outra. Com os Piraka e depois os Inika, isso mudou, largando a funcionalidade em prol de mais articulações, mantendo a construção homogenizada em prol de variações no design aditivo de cada figura - com raras exceções, como alguns Barraki como o 8921 Pridak, 8919 Mantax, 8916 Takadox ou 8920 Ehlek, e a 8987 Kiina de 2012) e não pra existir como um padrão de construção igual no qual o que muda em cada figura é somente a máscara ou a disposição de uma ou outra peça, porque nesses novos as armaduras são as mesmas, e nem possuem detalhes característicos. Em alguns casos, como o Pohatu e Gali, ainda estão cheios de elementos pratas que não beneficiam a caracterização elementar de cada personagem.

Em relação á história, penso que a história BIONICLE morreu pelo menos desde 2005. Essa história pode ser um reboot, que eu realmente não vejo muita diferença, mas vejo na forma que essa vai ser veiculada ou promocionada. Esse desenho animado me desanimou, na verdade, tendo em vista que temas como Ninjago e Chima tem animações CGI com vários episódios, e BIONICLE vai ter um desenho visualmente bem mais juniorizado, até infiel em relação aos sets. Se essa história é realmente focada "no desenvolvimento de personagens", como a Lego gosta de mostrar (se bem que se isso for uma desonestidade não estaria espantado e nem seria a primeira. Michael McNally, Diretor Sênior das relações de marca da Lego, disse ao Brickjournal que "Estamos entusiasmados em anunciar o relançamento da franquia LEGO BIONICLE, que foi uma das nossas mais populares franquias e nossa primeira linha de ‘constração’, ou linha de figuras de ação construtíveis" se esquecendo ou simplesmente ignorando os Slizers/Throwbots de 1999. Ou será que ele não sabe mesmo? Esse próprio termo, "constraction", não existia antes de 2010, e além de ser erroneamente usado em bases de dados não oficiais, aparentemente está sendo usada nas consultas e bases de dados oficiais. É como se Throwbots fosse incomparável com BIONICLE por ser parte da linha TECHNIC, e isso pra mim é deixar espaço pra afirmar que BIONICLE não tem nada a ver com TECHNIC (painéis, eixos liftarms), mas com "balljoints". E isso estou cansado de ouvir desde 2006, quando apesar dos designers de BIONICLE afirmarem isso em entrevistas, ainda tinha uns conjuntos como o 8943 pra desmentir. Agora tem o que? Voltaram a usar engrenagens e ainda por cima possuem articulação, ótimo, mas a custo de reduzir o número de peças monstruosamente e descaracterizar os próprios conjuntos com um sistema pronto de construção e de identidade visual), é meio triste ver que umas linhas como Chima, com um minimo de desenvolvimento de personagens, apresenta uma forma mais bem trabalhada e até fiel de animação. Mas nesse quesito, o jeito é esperar pra ver (ou não ver).

No mais, é isso, BIONICLE não passa de qualquer coisa que a Lego decidir que seja.
você tem um ponto interesante sobre os preços que eu não tinha reparado ainda, mas em relação á nova animação, a Lego tentou retratar o estilo do MNOG(mata nui online game) apesaar de ser mais barato, creio que fizeram isso com o intuito de agradar os fans.
P.S. é bom ver outros brasileiros que intendem a estória de BIONICLE!

02 de Novembro de 2014 - 16:07:24 pm
Resposta #33

Guiler

  • *
  • Information
  • Legoland
  • Membro LUG Brasil
  • Mensagens: 775
  • ? ? ?
    • brickshelf-Guiler717
    • Minha galeria no deviantArt
É, eu vi pela apresentação para a NYCC que a página oficial de mais Lego BIONICLE no FB postou que a inspiração dessa linguagem visual era o MNOG, mas ainda assim me parece mais infiel em relação aos sets do que o próprio MNOG era (claro, no MNOG algumas peças não tinham vários detalhes, mas pelo menos o formato delas e de cada personagem/conjunto como um todo não era tão alterado. Nessa animação que vai lançar, as máscaras mudam de expressão, como nos filmes, e eu pessoalmente acho isso caricato demais). Mas daí pode ser só implicância minha mesmo :P

Ah, e outro ponto que acho importante colocar é que em outras comunidades se fala por aí do sistema introduzido em 2011 como "CCBS", mas esse nome é tão errado e genérico quanto classificar BIONICLE, Ben 10 e Hero Factory, mas não Throwbots/Slizers, Roboriders (e talvez as figuras de Knights' Kingdom II, senão até mesmo alguns Exo-Force e diversos outros mecha lançados posteriormente) como "Constraction". Porque CCBS - Creature and Character Building System pode ser qualquer coisa, dá pra se construir qualquer figura, personagem, criatura, com qualquer forma ou conjunto de peças para além desse sistema de 2011, como tem sido feito, aliás, por mais de uma década atrás. Esse papo de que "BIONICLE deixou de ser Technic" é bastante conveniente pra reduzir custos de produção.

02 de Novembro de 2014 - 19:12:00 pm
Resposta #34

Ian S S

  • *
  • Information
  • Estou me adaptando
  • Mensagens: 15
Não duvido nada que eles voltem com o CG nos próximos anos.

03 de Novembro de 2014 - 11:18:24 am
Resposta #35

Gus

  • *
  • Information
  • Duplo
  • Membro LUG Brasil
  • Mensagens: 454
  • Do what thou wilt shall be the whole of the Law
    • brickset-Gus-263
    • Apkallu HQ
Porém só tenho certeza de uma coisa, que a LEGO sempre melhora.

Eu não teria tanta certeza! Em figuras de ação ainda, é um caso bem complicado!

(...) cumpre melhor a função de ser uma Action Figure e é bem mais versátil pra MOCs, já que as peças tem um visual limpo bem menos específico e mais fácil de incorporar com outras estéticas.

Queira ou não esse estilo "limpo/menos específico" é um estilo próprio também que tem sua própria linguagem. A ausência de detalhes não necessariamnte o torna como alguma linguagem "neutra". Isso para mim é um problema pois essas armaduras ao todo são muito vazias, e para detalhamento só servem quando se tem mais uma "cobertura" por peças conectadas aos "clips" (não em technic, nos eixos "+" e pinos "o"). Com os mesmos liftarms Technic, parte das boas soluções era reduzir a quantidade de "camadas" no detalhamento, e nesse sistema isso vem quase que "pronto", só colocar o que eles chamam de "shells" que você tem uma armadur genérica. Para MOCs específicos são bons, mas são muito contrastantes com outras peças, e nessa falta de compatibilidade eu sempre vi como se a Lego tivesse sido meio "preguiçosa" no seu desenvolvimento.

Sobre cumprir o papel de action figures, é um caso bem delicado. Eu creio que a construção das action figures é um diferencial para as linhas da Lego assim como possuir duas formas para se transformar é um diferencial dos Transformers. Com essa linha estão lançando funções de engrenagem, mais uma vez com uma peça/bloco [de cor padrão - o que é terrível; e muito menos volumoso - o que pode ser bom]) tal como nos Mata/Metru, não com duas metades como nos Throwbots/Bohrok ou de forma vertical como nos Rahkshi/Vahki. Essa preferência pelo "regular" já é bem esperado.

No entanto, vale lembrar que apesar da construção desses conjuntos serem iguais aos "canisters" (ou médios, a linha principal, o spotlight da linha, normalmente uma equipe de 6 que é mais promocionada e mais vendida), eles custam o mesmo que Titãs (nome de 2003 pras figuras grandes que custavam de 20 dólares para cima, mas os "sets grandes", pelo menos maiores que canisters já custavam a partir de 15 dólares antes disso). BIONICLE nunca ofereceu um canister como um titã, a não ser em pouquíssimos casos (como no tardio 8952, que ainda incluia duas figuras, se formos considerar os conjuntos de 15 dólares/~80 reais como titãs, o que está "desatualizado" hoje pelos médios terem esse preço).
Isso era tal como no caso do 8520, que sim, possui um preço por peça absurdo, mas tinha um importante fator: construção alternativa. Isso é um elemento que como colecionador, como consumidor e criança já me atraía e fazia saber que esse era um produto Lego (ressaltando aqui esse sentimento infantil porque tudo que é feito numa indústria da Lego é Lego, seja "montável" ou "não" [se é que se pode medir esse grau absurdo]), e não uma figura de ação de outra marca.
Mas essa construção de conjunto médio num preço absurdo, essa limitação de cores e formas de peças (armaduras como a 90649 nunca mais foram lançadas, a "variabilidade" desse sistema só vem diminuindo, ainda mais visível na limitação das cores) estão acontecendo há muito tempo e não é bem o nome BIONICLE que vai me fazer pensar o contrário. É caso de adquirir no máximo um set pelo fator emocional (provavelmente o 70785) ou para ter pelo menos um exemplar desse novo "bloco" de engrenagens e olhe lá.

Esse sistema facilitou, entre outras coisas, o uso de ball-joints em espaços menores para mechs de outras linhas (que são frequentemente lançados em Ninjago, Chima, Ultra Agents e mais um monte de temas de ação), apesar do contínuo uso da articulação 47455 que ainda sustenta partes que tem um peso mais crítico em mechs maiores (nas pernas do 9448, por exemplo).


Sobre a animação, só comento isso:
BIONICLE 2001


BIONICLE 2015

São dois estilos de animação completamente diferentes, mas o público alvo é e sempre será o mesmo. Crianças a partir de 7 anos. Daí fica a questão que tipo de história e que tipo de conjunto a Lego pretende desenvolver para essas crianças, o que ela se dispõe para "influenciar" o consumidor (queira ou não é isso que ela faz). O primeiro vídeo nunca foi à TV, essa animação nova de BIONICLE talvez venha a ser televisionada (não sei). Que valor ela busca agregar nesse produto? Para mim, apesar de tudo, fica claro que existe uma forte tendência de infantilização na marca BIONICLE. E não, as crianças não gostam só de coisas caricatas e desenhos simples (dizendo aqui pelo que lembro da minha própria infância), esse é mais um problema de "braço-curto" sempre presente no desenvolvimento das figuras de ação. Parece que sempre estão "jogadas pra escanteio"  :-\.

03 de Novembro de 2014 - 14:42:09 pm
Resposta #36

Guiler

  • *
  • Information
  • Legoland
  • Membro LUG Brasil
  • Mensagens: 775
  • ? ? ?
    • brickshelf-Guiler717
    • Minha galeria no deviantArt
(...) cumpre melhor a função de ser uma Action Figure e é bem mais versátil pra MOCs, já que as peças tem um visual limpo bem menos específico e mais fácil de incorporar com outras estéticas.

A gente só tem que se lembrar que, com o preço das figuras aumentando a cada ano, uma comparação desses sets com sets mais baratos de anos anteriores é um problema. Esse reducionismo de agrupar uma linha como "sistema de construção" só servia pra conjuntos de porte médio (vendidos entre 6 a 13 dólares). Você não via um sistema de construção em comum entre os 8593, 8594, 8595, 8621, 8622, 8623, 8755, 8756, 8761, 8733 e 8734, por exemplo (nem mesmo a emoção de ver algo parecido com o Tahu, Kopaka ou Onua me faria comprar algum deles pelo mesmo preço que o Brutaka, por exemplo. O pior é que na descrição oficial do 70789 Onua, a Lego fica contando vantagem em cima dele ter "quatro BIONICLE shells [o nome que dão pra essas peças que cobrem as armaduras] dourados", enquanto o 8734 Brutaka, vendido pelo mesmo preço há nove anos antes tinha 35 elementos na cor dourada).

E claro, mais simples não necessariamente significa neutro. Eu ainda acho que esse "novo sistema" está sendo igualzinho ao que foi o "padrão Inika" de construção, algo que funciona bem por um ou dois anos, mas depois disso não só cansa como também atesta que o seviço dos designers parece ser só enfeitar, e não mais criar ou montar. Se esses novos "BIONICLE" fossem mais baratos, pelo preço dos Inika (10 dólares) ou dos Mistika (13 dólares), talvez, seriam mais interessantes. O jeito mesmo era a Lego aproveitar esse "relançamento" e oxigenar, dar maior variedade, criando novas formas de construção para as figuras em vez de repetir ad infinitum esse sistema (imagina, o "padrão Inika" durou de 2006 a 2010, foram cinco anos. Esse novo está aí desde 2011, em 2015 dá a mesma quantidade de tempo). Sempre me questionei do porquê reduzir as linhas de figuras de ação a um sistema, sendo que todas as figuras possuem compatibilidade com qualquer outro elemento da Lego, inclusive com TECHNIC que os designer implicam em se afastar (eu pessoalmente acho o encaixe de eixos TECHNIC '+' mais versátil do que o daqueles pinos das armaduras do novo sistema. É claro que essas figuras continuam necessitando de eixos TECHNIC, mas as armaduras planas não possuem encaixes a não ser os sockets para balljoints ou as entradas para eixos menores/"clips"). Parece que criar um produto bom não basta, daí tem que se apelar pra essa forma de promoção, de falar que "é assim pois foi pensado como um sistema".

Não duvido nada que eles voltem com o CG nos próximos anos.

Espero que sim!


Sobre a animação, só comento isso:

(...)

São dois estilos de animação completamente diferentes, mas o público alvo é e sempre será o mesmo. Crianças a partir de 7 anos. Daí fica a questão que tipo de história e que tipo de conjunto a Lego pretende desenvolver para essas crianças, o que ela se dispõe para "influenciar" o consumidor (queira ou não é isso que ela faz). O primeiro vídeo nunca foi à TV, essa animação nova de BIONICLE talvez venha a ser televisionada (não sei). Que valor ela busca agregar nesse produto? Para mim, apesar de tudo, fica claro que existe uma forte tendência de infantilização na marca BIONICLE. E não, as crianças não gostam só de coisas caricatas e desenhos simples (dizendo aqui pelo que lembro da minha própria infância), esse é mais um problema de "braço-curto" sempre presente no desenvolvimento das figuras de ação. Parece que sempre estão "jogadas pra escanteio"  :-\.

Talvez seja meio injusto comparar esses vídeos pois se essa animação nova for mesmo uma série de TV com um curto intervalo de lançamento entre os episódios, a produção seria muito mais complicada. Mas isso também não seria tão justificável se tomassemos exemplo de Chima ou Ninjago, a questão aí seria mesmo em qual franquia a Lego aposta mais (e vendo o que aconteceu com HF, que tinha CG, mas só um episódio por ano a partir de 2013, dá pra perceber que as figuras de ação realmente foram "jogadas pra escanteio" no quesito promoção). Quanto á infantilização, pelo que eu vi até agora eu acho que está uma verdadeira descaracterização em relação ao que se tinha por exemplo nas revistas em quadrinhos de 2001, mas antes de afirmar isso só esperar pra ver (só achei a descrição do Onua no site oficial uma bobagenzinha, falando que ele "tem medo de altura", ou do Tahu falando que "ele nasceu sob uma estrela da sorte").

07 de Novembro de 2014 - 10:03:46 am
Resposta #37

Gus

  • *
  • Information
  • Duplo
  • Membro LUG Brasil
  • Mensagens: 454
  • Do what thou wilt shall be the whole of the Law
    • brickset-Gus-263
    • Apkallu HQ
Só pra refrescar a memória de quem compara esses "BIONICLE" com os Toa (que eram vendidos por 7 a 13 dólares entre 2001 e 2008), criei duas listas com todas as figuras de ação vendidas pelo mesmo preço desses novos Toa (15 e 20 dólares):

Lista de Figuras de Ação LEGO originalmente vendidas por 15 dólares - é aqui que entram o 70784 Lewa, 70785 Pohatu e 70786 Gali

Lista de Figuras de Ação LEGO originalmente vendidas por 20 dólares - é aqui que entram o 70787 Tahu, 70788 Kopaka e 70789 Onua

De forma geral, esses novos não estão muito diferentes do que Hero Factory alcançou, e portanto estão muito piores do que BIONICLE, tanto em quantidade de peças quanto em variedade e construção.

29 de Dezembro de 2014 - 14:49:47 pm
Resposta #38

Ian S S

  • *
  • Information
  • Estou me adaptando
  • Mensagens: 15
Alguém aqui sabe quando que os sets vão estar á venda no brasil???

07 de Março de 2015 - 10:16:09 am
Resposta #39

Sr.Pessa

  • Information
  • Estou me adaptando.
  • Mensagens: 1
quando que os novos bionicles vão chegar? qual vai ser o presso?

07 de Março de 2015 - 19:14:16 pm
Resposta #40

~Ian

  • *
  • Information
  • System
  • Membro LUG Brasil
  • Mensagens: 1.742
  • Belém - PA
    • facebook-ianbarreto00
    • flickr-ianbarreto
    • mocpages-7957
    • brickshelf-IPB
    • brickset-Ian-b
    • twitter-IanB93
    • Deviantart
Alguém aqui sabe quando que os sets vão estar á venda no brasil???

quando que os novos bionicles vão chegar? qual vai ser o presso?

Eu imagino que eles devam estar aqui mais lá pro meio do ano, não tenho certeza. E com o dólar do jeito que tá, o preço deve vir bem salgadinho, com os toa maiores passando dos 130 reais... Pelo menos é o que eu espero.
Afastado sim, mas jamais numa Dark Age!

06 de Agosto de 2015 - 14:14:55 pm
Resposta #41

Ian S S

  • *
  • Information
  • Estou me adaptando
  • Mensagens: 15
Alguém ja encontrou algum dos sets? :-\ :-\

06 de Agosto de 2015 - 23:48:49 pm
Resposta #42

~Ian

  • *
  • Information
  • System
  • Membro LUG Brasil
  • Mensagens: 1.742
  • Belém - PA
    • facebook-ianbarreto00
    • flickr-ianbarreto
    • mocpages-7957
    • brickshelf-IPB
    • brickset-Ian-b
    • twitter-IanB93
    • Deviantart
Ainda não, mas já já eles estão chegando aqui. Meu medo é o preço mesmo, com a alta do dólar :/
Afastado sim, mas jamais numa Dark Age!

01 de Novembro de 2015 - 21:46:42 pm
Resposta #43

Ian S S

  • *
  • Information
  • Estou me adaptando
  • Mensagens: 15
FINALMENTE!!!!!! Depois de 11 meses de espera eles finalmente chegaram! Hoje eu estava no shopping quando decidi dar uma olhada olhada nos Legos da loja de brinquedos que estava na minha frente e logo de longe já pude ver as caixas que tanto olhei pela internet. Fui correndo pra loja kkk.
Infelizmente na prateleira só estavam disponíveis os Protectors e o Lord of skull spiders com seus nomes escritos em espanhol.
Os protectors custavam R$ 60 enquanto o LOSS custava R$ 90 então pela lógica os toas menores (Pohatu, Gali e Lewa) devem custar R$ 90 assim como o LOSS e os Toas maiores (Tahu, Onua e Kopaka) devem custar R$ 120.
A loja na qual eu os encontrei foi a Ciatoy do Parkshopping em Brasília. Eu entrei no site da Ciatoy e não achei nada.
Eu passei na frente da Rihappy do mesmo shopping pra dar uma olhada nos legos e não vi nenhum BIONICLE por lá.

06 de Dezembro de 2015 - 21:47:41 pm
Resposta #44

Tainha_Cabeluda

  • Information
  • Estou me adaptando.
  • Mensagens: 1
    • twitter-Tainha_Cabeluda
Ultimamente somente ando encontrando Sets de Bionicles como, 'Protetor de Fulano', 'Protetor de Ciclano'. Alguém sabe de alguma loja que venda os Sets dos vilões de de Bionicles Heroes, Sets como os: Guurahk: 8590, Kurahk: 8588, Nidhiki:8622, Roodaka: 8761, Vezok:8902, ....